Sentir | Mãegnífica
Crônicas

Sentir

25 de setembro de 2017

Amor da minha vida. O que é o amor? Cada dia mais me indago acerca desse ser supremo que governa meu corpo e meus pensamentos. Sou movida por emoções e sensações. Sou direcionada pelos meus instintos e alguma dose de racionalidade. Penso e me vejo como um poço de intensidade que vive a transbordar. Não sei como ser diferente. Ando e ando pela praia esperando sempre mais. Uma noite a mais, um beijo a mais, uma paixão que me avassale. Quero sentir, parece que gosto de sofrer por amor. Aqueles impossíveis, de novela. A vida vai bem além da arte, da ficção. A realidade estampa na nossa cara os atritos entre o bem e o mal, entre o que é certo ou não. O que é certo? O que devemos seguir? Sigo o que penso, o que vejo e me vejo. Me vejo à beira do precipício.
Saltar? Tenho vertigens, minha vista começa a embaçar. Passo a mão pelo meu rosto, sinto as imperfeições da carne, da face da vida. Sento nas pedras, há umidade por todo lugar. Me sinto pertencente a um todo que já não via mais. Deitei em cima da canga. Rio de Janeiro. Me traga tudo que possa me fazer ser mais eu e leve tudo que não me traga paz. Ondas, venham. Preciso.. sentir.

O fim
O enlace
 

Você também pode gostar de

Nenhum comentário

Deixe seu comentário