Resenha Infantil | Eu amo a minha mãe :: Anna Walker | Mãegnífica
Resenhas Infantis

Resenha Infantil | Eu amo a minha mãe :: Anna Walker

17 de maio de 2017

Quando tem declaração de amor em forma de livro a única coisa que eu sei fazer é ficar toda apaixonada.
Mais.
Mais apaixonada.
Porque, na minha opinião, não há nada mais belo do que saber expressar amor em atitudes e também palavras, por que não?
Quando são sinceras.
Puras.
Ingênuas.
E no livro Eu amo a minha mãe a gente consegue sentir, de forma intensa, toda a pureza entre o amor mãe e filho.
Vem conferir a resenha.

Eu amo a minha mãe (I Love My Mum)
Autora: Anna Walker
Ano: 2015
Páginas: 24
Editora: Fundamento
Amazon Fnac Livraria Cultura Saraiva
A mamãe do Nico é simplesmente demais!Juntos eles brincam, conversam e observam os animais. Perto dela todo dia é uma grande diversão. O Nico e a mamãe se amam de montão. Descubra por que o Nico tem razão em dizer- Eu amo a minha mãe.

Créditos: Fundamento

“Meu nome é Nico.
Eu amo a minha mãe.”

Com essas poucas palavras que já conseguem traduzir todo o sentimento de filho e mãe, a gente começa essa leitura de 24 rápidas páginas, de forma tão agradável que é impossível ler apenas uma vez.
O Lucca me pediu cinco, de uma vez só!

Nico e sua mamãe são zebrinhas que passam o dia todo juntinhos, desde logo acordam até a hora de dar boa noite. Apreciando as belezas da natureza as crianças leitoras os acompanham em uma divertida descoberta de bichinhos, números e natureza.

Eu amo a minhã mãe Anna Walker

Se Nico está chateado, sua mamãe logo inventa alguma coisa pra deixá-lo animado.
Enquanto passeiam pela natureza, observam os animais, conversam sobre eles, dão boas risadas e caminham juntinhos. Eita, passear com a mamãe é sempre bom demais!

E a natureza, quanta coisa linda ela nos dá: as árvores frondosas, as libélulas voando e exibindo sua beleza. Sem contar os peixinhos. Aliás, vamos contá-los? Um.. dois… três…Tão pequenininhos e bonitinhos!
Mas as borboletas, uau, essas enchem duas páginas inteiras de cores, beleza e asas!

Enquanto passeamos pelo parque, vamos brincar de esconde-esconde? Eu conto e você se esconde, mamãe! Vamos lá!

Eu amo a minhã mãe Anna Walker

O passeio acabou e vamos voltar pra casa. Mamãe prepara suco e chá, servidos com carinho e é hora de descansar. E o banho? No banho mais cafunés e mais diversão, o dia ainda não acabou!
Mas quando a noite chega, uma estorinha a mamãe vai contar e com muito soninho Nico vai pra cama e com um boa-noite ele dorme em paz.

Eu amo a minhã mãe Anna Walker

Ah, que estorinha preciosa! Eu já contei no blog que sou fã de estorinhas entre mãe e filho, declaração de amor que a gente não pode deixar morrer quando crescemos, pelo contrário, devemos sempre cultivar e deixar crescer.

Esse é o segundo livro que leio para o Luquinha com esse tipo de homenagem, declaração e sentimentos. Em Nunca vou deixá-lo, de Patricia Storms, a mãe é quem se declara para o filho e isso a gente realmente faz o tempo todo, ao infinito e além!
Mas em Eu amo a minha mãe o nosso pequeno Nico revela todo o amor e zelo que sua mamãe tem por ele, na rotina do dia a dia e nas pequenas tarefas e brincadeiras. Que delícia ver essa constatação sob os olhos de um filho, não é mesmo?

Eu amo a minhã mãe Anna Walker

Eu amo a minhã mãe Anna Walker

As ilustrações também são obras da autora Anna Walker e possuem um toque aquarelado, cores em tons pasteis que eu admiro e gosto tanto. É uma leitura tão rápida que nem por isso deixa de ser linda e emocionante. Achei legal as diversas possibilidades de explorar tanto o texto quanto as ilustrações, juntas ou separadamente.

Eu amo a minhã mãe Anna Walker

Ganhei esse livro no dia das mães e só posso dizer que ele é mais meu que do Luquinha, rs. Eu adoro selecionar os livros dele que envolvem esse tipo de afeição e carinho. Gosto de colocá-los como livros de cabeceira, quando a gente tem mensagens que precisam ser cultivadas até a vida adulta, não deixar morrer os sentimentos e muito menos o reconhecimento!
Parece que, enquanto envelhecemos, perdemos (ou permitimos perder) que nossa voz se cale quando é hora de revelar os sentimentos entre mãe e filho. Acredito que os livros sejam ótimos instrumentos para nos ajudar a manter essa chama de vida acesa.

Eu amo a minhã mãe Anna Walker

Eu amo a minhã mãe Anna Walker
E você, tem algum livro que considera de cabeceira e que se emociona quando vai ler para o filhote?

Anna Walker

Anna Walker trabalha em um estúdio em Melbourne, Austrália e além de desenhar e brincar em seu estúdio, ela adora tricotar animais, ouvir os sapos e ficar em casa com sua família.
Seu último livro ilustrado, o Sr. Huff, ganhou o livro do ano em 2016 na categoria do Conselho do livro das crianças de Austrália.

Resenha | Nunca vou deixá-lo :: Patricia Storms
 

Você também pode gostar de

Nenhum comentário

Deixe seu comentário