Corte pixie para mães práticas e descoladas | Mãegnífica
Aprendendo a me amar Baú da Jeh

Corte pixie para mães práticas e descoladas

16 de Maio de 2017

Dizem que mudanças sempre bem vindas e quando falamos de mudanças no visual eu estou sempre disposta a encará-las.
Não é a primeira vez que opto por um corte mais curtinho, na verdade minha opção favorita é essa. Mas, se você quer realmente saber, houve um motivo muito maior para eu tomar a decisão de mudar (drasticamente) do visual longo para o curto instantanemante.
Sempre há.
Porque eu sou feita de simbologias.

Desde que eu comecei meu tratamento contra a síndrome do pânico e depressão eu busquei diversas formas de terapia e simbologias.
Sabe quando você quer um símbolo que represente uma outra fase de sua vida, um recomeço, uma nova perspectiva? Então, eu busco essas simbologias no meu visual (corte de cabelo, tatuagens, piercings). É como se aquela nova Jessica representasse uma fase nova, seja boa ou ruim.
E tem funcionado bem.

Quando eu descobri que estava grávida também optei por outro corte de cabelo. Após alguns meses vivendo a maternidade eu optei por mudar a cor do cabelo. E amei.
Mas, cá entre nós, sabemos que pintar os cabelos exige tanta dedicação, hidratação e cuidados que eu não me via capaz de manter todo esse conjunto de tarefas. Poxa, eu já era mãe, minha carga horária estava ocupadíssima e não tinha quem me pagasse pelas horas extras!
E, ainda assim, eu queria mais simbologias.

Corte Pixie

Navegando livremente pelo Pinterest eu encontrei no meu painel uma modelo com corte pixie e aí, minha amiga, nessa hora me deu um estalo quando uma boa ideia está surgindo que, na mesma hora, comecei a procurar especificamente por cortes pixies.
SE-NHOR! Um mais lindo que o outro e estava claro que era exatamente daquilo que eu precisava: um corte novo, diferente, ousado e… prático!

Preciso mencionar que sou o tipo de mulher que quando coloca uma nova ideia na cabeça precisa de qualquer forma concretizá-la o quanto antes. Não há justificativa ou desculpa que me aquiete enquanto eu não colocar essa nova ideia em ação.
E foi exatamente o que fiz. Liguei no salão da Fatinha (você que acompanha o blog há anos, sabe que ela é minha fada madrinha) e marquei para a mesma semana a mudança que eu tanto precisava.

Corte Pixie

O corte pixie também já foi conhecido como “joãozinho”, bob, e agora vem com essa pegada de ousadia e muita feminilidade – ao contrário do que ouvia muito quando era mais jovem “nossa, você tá parecendo um guri” – o corte pixie é exatamente para gente desfilar pelos quatro cantos exalando feminilidade por todos os poros!
Mas não foi com essa intenção que decidi ousar e optar pelo pixie. Primeiramente porque não tenho que provar minha feminilidade pra ninguém e segundamente porque meu cabelo estava sofrendo os danos causados pela química sem a hidratação correta.
Mas vamos falar sobre isso mais adiante.

Depois de analisar milhares de cortes, e conversar com minha cabeleireira, chegamos a um pixie meio-termo: nem curto demais e nem fora do padrão pixie. Isso porque eu precisava adquirir confiança, conhecer melhor o meu cabelo nesse novo corte e saber tomar os devidos cuidados com ele (sim, o corte pixie está exigindo outros cuidados), usar os produtos e ferramentas certos.

Corte Pixie

Por que você precisa ousar no pixie?

Muitas mulheres têm medo de ousar quando o assunto é corte de cabelo. E eu entendo. A gente acha que o corte fica lindo em todo mundo menos em nós mesmas, não é assim? Às vezes por termos passado tanto tempo de cabelo curto já não queremos voltar no tempo e cortar a linda juba que temos agora. Também entendo. Mas, pra mim, o corte curtinho sempre foi a melhor opção por diversos motivos, sendo o melhor deles a praticidade.
O tempo que eu invisto pra lavar, hidratar e secar, nossa, é cinco vezes menor do que o tempo que eu investia apenas pra lavar o meu cabelo médio.
Sensacional, não é mesmo? Ainda mais pra quem é mãe em tempo integral (literalmente) e, ao final do dia, está tão exausta que não tem ânimo nem pra tomar banho que dirá cuidar dos cabelos.
Só Deus na causa!

Que tal você ter motivos de sobra para ousar e adotar um corte pixie ainda hoje?

Corte Pixie

Cabelos danificados

Como eu disse anteriormente, tinha feito química nos cabelos (ombré hair porque estou em fase de amamentação) e tudo fica muito lindo por um curto tempo, não é? Se você não toma os devidos cuidados, hidratação constante e produtos de qualidade, o cabelo fica parecendo um protótipo de bagaço de laranja.
Terrível!
E, com o tempo, comecei a passar mais tempo com os cabelos presos do que soltos. Demorava muito tempo para lavá-los, por causa da preguiça mesmo, e dessa forma os cabelos ficam mais oleosos e sebosos.
O que eu fiz?
Tosei.
Depois que cortei os cabelos eu confesso que fico bem mais animada para encarar alguns minutos de hidratação caseira porque são poucos cabelos. Acho que meu psicológico trabalha bem dessa forma, rs.

Meu cabelo cai muito, SO-COR-RO!

Todo mundo sabe que, a mamãe que está amamentando tem preços altos a pagar e um deles é a queda de cabelo. Eu não tinha ideia de que meus cabelos pudessem cair tanto durante a amamentação, é uma coisa assustadora digna de memes.
Agora imagine, além da química nos cabelos eu ainda via tufos deles indo para o ralo em cada lavagem. Eu prendia os cabelos pra não ter que encarar a oleosidade me mandando pro chuveiro e, quando os soltava, metade dos meus cabelos ficavam presos na presilha.
SO-COR-RRO!
Desse jeito eu ficaria carequinha-da-Silva, não havia outro fim para meus cabelos! E, assim, vi o corte pixie como uma boia salva-vidas para minha situação capilar.
Claro que meus cabelos ainda caem por causa da amamentação mas porque os cabelos são curtinhos a gente não se assusta tanto.

Muita praticidade

Que cabelo curto dá menos “trabalho” todo mundo sabe mas é preciso mencionar que os cuidados e passo a passo também requer tempo e dedicação, caso contrário o corte passa desapercebido.
Meus cuidados, resumidamente, é a lavagem com uma hidratação rápida com Yamasterol, o secador de cabelos (coisa que eu nunca usei porque simplesmente não tenho paciência), a chapinha e o sérum (outro produto que não usava). E mesmo tendo um ritual a seguir – e mais vezes na semana – eu confesso que a praticidade ainda é característica do pixie. Os cabelos curtinhos permitem que todas as tarefas sejam realizadas em menos tempo. O que, antes, eu demorava meia hora apenas pra lavar e meia hora para passar a chapinha (sempre no dia seguinte porque deixava os cabelos secarem naturalmente), agora eu faço todas as etapas levando, no máximo, quarenta minutos.
Era exatamente o que eu precisava.

Cabelo cresce, graças a Deus

Em uma determinada época da minha fase de adolescente eu resolvi cortar, pela primeira vez, meu cabelo no estilo joãozinho. Para azar meu, eu não escolhi uma boa cabeleireira, não foi informada dos cuidados e das ferramentas disponíveis a meu favor para que eu ousasse no corte (sérum, pomada, laquê, mousse, etc). Então, além de eu deixar os cabelos secarem naturalmente, eu usava nada para alinhá-los e deixá-los bonitinhos.
Foi a pior fase da minha vida!
Logo cortei o cabelo voltei pra casa chorando de raiva, arrependimento e optei pelo único recurso que achava ser disponível para o meu caso vergonhoso: a bandana.
É, isso mesmo o que você está pensando. BANDANA. Essa de pirata que a gente amarra na cabeça. Eu ia à escola de bandana, saía de bandana, ia à igreja de bandana e zanzava pelos corredores de casa de bandana. Só não usava bandana na hora de dormir.
E, poxa, eu queria ter tido a noção que tenho hoje naquela época. Hoje eu sei que cabelo cresce (graças à Deus) e a gente tem diversos recursos para dar um jeitinho neles; há diversos penteados para cabelos curtos (acredite) e a gente ousa nos acessórios também. Antes eu não sabia. Agora eu sei.
Sem contar que, se fosse decidir por deixar os cabelos crescerem, você pode ousar também nas fases até o destino final. Franja curta, franja longa, long bob, repicado e por aí vai!

Corte Pixie

Quais as desvantagens?

Nós falamos sobre as maravilhas de ter um cabelo curtinho e não desminto nenhuma delas, porém existem algumas desvantagens do cabelo pixie que preciso levantar e aí você se sentir livre para medir na balança o resultado final (se vale ou não a pena).

Talvez a maior desvantagem, pra mim, seja a ida ao cabeleireiro com mais frequência para manter o corte. Dependendo da rapidez que o seu cabelo cresce você precisará manter o corte de 15 em 15 dias ou mês em mês. No meu caso optei por mês em mês. E, assim, você tem que reservar uma grana para o corte de cabelo.

Outra desvantagem é justamente nos dias de frio. Eu sinto muito frio nas orelhas e no pescoço e são áreas que ficam descobertar com o corte pixie. Claro que o look certo resolve esse problema mas, pra mim, ainda é desvantagem ter que me preocupar com mais áreas descobertas, rs.

Se você tem cabelos oleosos, como eu, então precisa ficar atenta com esse corte. Como a extensão dos fios é pouca a gente acaba passando condicionador na raíz, não tem jeito. E nisso os cabelos tendem a ficar oleosos mais rápido. Então, se atente à isso caso você sofra muito com a oleosidade.
Eu lavo os cabelos de dois em dois dias – no mais tardar de três em três. No terceiro dia já sinto meus cabelos oleosos e pesados, e aí não tem jeito: tenho que ir pro chuveiro.
Outro problema que tenho é com caspas. E, com cabelos curtos, percebo que elas têm aparecido com mais frequência do que com cabelos mais compridos – outro motivo para eu realmente ter que lavar meus cabelos com mais frequência.

Corte Pixie

O que preciso levar em consideração na hora de cortar?

Antes de eu definitivamente escolher o pixie que eu queria para meus cabelos eu procurei e encontrei diversos modelos, tamanhos e opções. O problema é que, quando a gente procura referências, deixamos alguns critérios de lado que são muito importantes a serem considerados antes de realizarmos o corte.
O formato do rosto
Quem diria que isso faria toda a diferença, não é? Maz faz. E faz toda a diferença.
Enquanto eu esperava a cabeleireira lavar os cabelos fui mostrando as opções de cortes que tinha salvo do Pinterest. E, depois de ver todas as imagens, ela me disse que eu precisava levar em conta o formato do rosto das modelos.
Às vezes a gente chega em um salão pedindo exatamente o corte que a modelo está usando e, o cabeleireiro sem acrescentar nenhuma observação, atende o teu pedido. O que acontece? Você sai de lá chorando!
Por quê?
Porque seu rosto é diferente do rosto da modelo e, assim, o corte fica diferente também. A sugestão que tenho pra te dar é: leve todas as referências de cortes que você tem e pergunte para o seu cabeleireiro se aquele mesmo corte ficará bom em você, considerando o formato do teu rosto.

E não apenas o formato do rosto mas temos outros critérios a serem considerados. A textura (fios grossos ou finos), o tipo (crespo, liso, ondulado, cacheado) e a cor fazem toda a diferença.
Por isso é importante que você converse com o cabeleireiro para saber se o seu cabelo aceita aquele tipo de corte e receber de bom grado a opinião dele.


Apesar de eu ainda querer um pixie mais curtinho, minha cabeleireira sugeriu que fossêmos devagar no processo porque eu poderia estranhar a radical mudança (mesmo eu já tendo feito tal decisão, após a maternidade meu cabelo e meu rosto sofreram algumas mudanças). Então optamos por um pixie meio termo e confesso que amei! É muito bom quando a gente tem profissionais competentes e que nos passam segurança naquilo que fazem.
A minha próxima visita ao salão com certeza será pra avançar um pouco mais no pixie e ousar ainda mais com toda a feminilidade.

A ideia desse post não é forçar quem não gosta de cabelos curtos ou incentivar você, que sabe que o corte curto não fica legal por experiência própria, meter a tesoura nele. Mas dizer que é legal ousar de vez em quando, sem medo porque acha que vai ficar feio ou porque acha que dá trabalho ou que não há opções para um corte curto.
Espero que esse post tenha te ajudado a ousar mais e encontrar novas simbologias de vida!

Hobbies que eu adquiri com a maternidade
#mãeeuquero | Presentes para meu eu mamãe
 

Você também pode gostar de

2 Comentários

  • Responder Anny 17 de Maio de 2017 at 07:26

    Jeh depois que cortei curto nao consigo mais deixar crescer, confesso que no momento é isso que estou fazendo. Deixando crescer pq vou ser madrinha de casamento e quero um penteado legal,
    Mas depois que passar essa fase não sei se vou conseguir cortar de novo rsrsr

  • Responder Leilla Carvalho 16 de Maio de 2017 at 18:52

    Jeh, é incrível como vc combina com esse tipo de corte, parece que vc sempre renasce quando muda o cabelo, mas com esse corte é como se a Jessica que nós conhecemos, ganhasse poderes!! Acho lindo quem ousa em cortar o cabelo assim, e em vc cai feito uma luva com a numeração perfeita!!! Sabemos que todos os cortes, tipos e tamanhos de cabelos tem seu lado bom e ruim, mas é a nossa identidade, temos que sempre arrumar um tempinho pra cuidar e ficar bonito! (cacheada que o diga…) :) Bjos!!!

  • Deixe seu comentário