Apaixonar-se | Mãegnífica
Crônicas

Apaixonar-se

11 de dezembro de 2017

Quando você dá o primeiro impulso, as coisas parecem tão mais leves. Mas até dá-lo, vem uma onda de tristeza e desespero. Uma sensação de que você não pode sair daquele lugar por alguma razão.
Mas, a razão está dentro de você, porque você não quer sair daquele lugar. Temos medo. É mais difícil desatar os nós do que fazê-los, temos medo de não conseguir viver sem aquele nó atando nossa alma e todo nosso viver.

Será que posso sequer ter pensamentos sem lembrar daquele sorriso?

É claro que sim, mas quando estamos apaixonados, parece que o mundo vira de cabeça para baixo.
Pelo menos o meu, sim. Minhas paixões são sempre intensas. Não consigo amar diferente. Me sinto flutuando no ar em busca de algo que não consigo apalpar. Esse tal de amor. Nuvens que se agitam e me faz ficar confusa de onde estou. Em outra galáxia talvez?
Quando abro os olhos, ainda estou aqui, na minha casa, olhando da minha sacada um mundo inteiro. Vou guardar as roupas que acabei de lavar e vejo uma fresta de luz saindo pela janela. O quarto toma um tom amarelado tão bonito. Vou para meu quarto e faço o mesmo. Abro um pouco a janela e a cor alaranjada invade, meu cobertor fica dum vermelho mais vivo e abro um grande sorriso. Me sinto viva de novo sem precisar sentir aquele cheiro floral que invade meu respirar. Consigo ficar em paz somente por existir.
Ligo Grey’s Anatomy e deito para assistir. Já já tenho que levantar, passei uma máscara no rosto, preciso lavar, talvez até lavar o cabelo também, estender as roupas, cozinhar. É assim que a semana deve começar. E por que não a vida?

Novo ciclo
A árvore do pensamento
 

Você também pode gostar de

Nenhum comentário

Deixe seu comentário